Autoridades italianas fecham pontos turísticos para evitar aglomerações

A Fontana di Trevi, um dos mais famosos pontos turísticos de Roma, capital da Itália, foi interditada e cercada com grades.

O Governo da Itália determinou na tarde deste domingo (14) o fechamento imediato de todos os monumentos e pontos turísticos do país, afim de evitar aglomerações de pessoas e, consequentemente, o aumento de casos de infecções pela Covid-19 (Coronavírus).

Fontana di Trevi em Roma, capital da Itália – Foto: Divulgação

Por conta das aglomerações registradas nos últimos dias, as autoridades italianas decidiram fechar e cercar as principais atrações turísticas de Roma, capital do país, inclusive a Fontana di Trevi, que foi interditada e cercada por grades.

As interdições e os fechamentos são temporários e deverão ser cumpridas em outras cidades do país, onde também foram registradas aglomerações de pessoas, incluindo turistas estrangeiros.

O problema registrado na Fontana di Trevi também foi visto em outras praças e monumentos históricos da capital, tendo os agentes e a polícia local aplicado mais de 40 multas por violações das regras sanitárias.

Para tentar controlar os acessos aos pontos turísticos e monumentos históricos, as autoridades italianas estão fazendo barreiras físicas e policiais nas principais ruas e avenidas, especialmente na região central de Roma.

De Norte a Sul do país foram registrados aglomeração de pessoas, sendo que muitas delas não estavam usando máscaras de proteção. Houve aglomeração das regiões de Lombardia à Nápoles. A situação é considerada crítica.

Até o momento, a Itália registra mais de 2,7 milhões de infectados pela Covid-19 e mais de 93,5 mil mortes.

Com informações das Agências Ansa, France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo