Homem armado é preso próximo ao Congresso dos EUA

Um homem fortemente armado foi preso na noite de sexta-feira (15) ao tentar entra no prédio do Congresso (Capitólio) em Washington, capital dos Estados Unidos (EUA). Uma imensa área em frente ao Capitólio encontra-se cercada por grades e militares da Guarda Nacional, para garantir a segurança do presidente eleito, Joe Biden, de seus assessores e das demais autoridades.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, o suspeito, identificado como sendo Wesley Allen Beeler, da Virgínia, tentava entrar na área restrita utilizando uma credencial falsa. Com ele foram encontrados e apreendidos uma pistola e um fuzil, além de 500 munições.

Militares da Guarda Nacional são vistos na frente do Capitólio, prédio abriga a Câmara e o Senado dos EUA – Foto: Brandon Bell/Reuters

O suspeito foi detido e levado para uma delegacia de polícia, onde foi autuado. As acusações contra ele são: Porte ilegal de arma de fogo e de munições, já que ele não tinha autorização para andar armado.

Ele responderá ao crime em liberdade, após ter pago uma fiança, cujo valor não foi informado.

Em depoimento, Wesley Allen Beeler disse que o ato dele “foi um erro de boa fé”. “Parei em um posto de controle depois de me perde em Washington, que é uma cidade grande, porque sou um menino do interior. Mostrei a eles [policiais] a credencial de acesso à cerimônia que haviam me dado”, concluiu Wesley Beeler.

As medidas de segurança em Washington foram reforçadas em toda a cidade, principalmente na região do Congresso e da Casa Branca, que permanece cercadas por grades e com militares da Guarda Nacional.

Essas medidas foram tomadas depois do violento ataque ao Capitólio (Congresso) ocorrido em 06 de janeiro, a pedido do Presidente Donald Trump, que incentivou seus apoiadores a marcharem em direção ao prédio do Congresso, aonde acontecia uma sessão que confirmaria a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais. Cinco pessoas morreram no ataque.

Após o ataque, deputados e senadores, inclusive vários que apoiam Donald Trump, decidiram abrir um processo de impeachment contra ele.

As autoridades norte-americanas temem que novos ataques poderão ocorrer na capital Washington e em outras cidades do país.

A cerimônia de posse esse ano terá várias restrições, não somente devido a pandemia da Covid-19 (Coronavírus), mas também devido a segurança, já que os apoiadores de Donald Trump não respeitam a democracia e nem as autoridades locais.

Com informações das Agências France Presse e Associated Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo