Maior hospital de Manaus (AM) é fechado por falta de oxigênio

O Hospital 28 de Agosto, o maior de Manaus, capital do Amazonas, fechou suas portas nesta sexta-feira (15) e não está mais recebendo pacientes. A Polícia Militar foi chamada para fazer a segurança e evitar tumulto na entrada do estabelecimento de saúde.

Hospital 28 de Agosto em Manaus, no Amazonas – Foto: Naldo Arruda/Cortesia

A decisão de fechar o maior pronto-socorro da cidade foi em decorrência da falta de oxigênio para pacientes em geral e, sobretudo, para pessoas que estão nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) com Covid-19 (Coronavírus).

A situação em Manaus é considerada caótica e os médicos estão orientando os familiares dos pacientes a levarem o próprio oxigênio para evitar a morte por asfixia dos parentes que estão internados.

Uma testemunha, que preferiu não se identificar, disse que viu pacientes morrerem por falta de oxigênio em macas de ambulâncias.

O médico José Francisco dos Santos, supervisor de cirurgia do hospital, disse que as pessoas estão morrendo asfixiadas por falta de balões de oxigênio, e que a responsabilidade pelo caos é em decorrência da má gestão na saúde por parte dos atuais governantes.

O Hospital 28 de Agosto possui 52 leitos de UTI e todos encontram-se ocupados. A situação é parecida com outros hospitais públicos e privados do Estado do Amazonas.

Os cilindros de oxigênio se faz necessário não somente para os pacientes com Covid-19, mas também, para os demais pacientes, inclusive o que precisam ser submetidos a cirurgias.

Dos cinco andares do hospital, quatro foram reservados exclusivamente para pacientes com Coronavírus. O consumo diário de oxigênio no estabelecimento é de 2 a 3 m³ por hora.

Na quinta-feira (14), após a alta dos casos de Covid-19 no Amazonas, o estoque de oxigênio praticamente acabou em vários hospitais do Estado, levando pacientes internados à morte por asfixia.

Por decisão da Justiça, o Governo Federal está transferindo pacientes graves para outros Estados da Federação e solicitou ajuda aos Estados Unidos (EUA) para fornecer um avião adequado para levar cilindros de oxigênio para Manaus e outros municípios amazonenses.

Com informações das Agências Brasil e Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo