Militares das Forças Armadas apreendem carregamento de madeira em Santarém (PA)

As madeiras foram extraídas ilegalmente da Floresta Amazônica e estavam sendo transportadas em balsas.

Militares das Forças Armadas Brasileiras realizaram na quinta-feira (25) uma fiscalização na foz do Rio Arapiuns, no município de Santarém, no Estado do Pará, e conseguiram apreender quatro balsas carregadas com toras de madeiras que foram extraídas ilegalmente da Amazônia. Cinco pessoas foram detidas em flagrante.

Fotos: Ministério da Defesa do Brasil/Divulgação

De acordo com informações do Serviço de Comunicação Social das Forças Armadas do Brasil, o flagrante aconteceu na madrugada de quinta-feira (25), quando os suspeitos trafegavam pelo Rio Arapiuns. As balsas foram interceptadas pelos militares e os pilotos das mesmas foram orientados a seguirem para a margem do rio.

Ainda segundo as Forças Armadas, a operação que detectou o transporte ilegal das toras de madeira, foi realizada em conjunto com os órgãos ambientais Federal e Estadual. Os responsáveis pelos crimes ambientais foram detidos e levados para a Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados.

As tropas do Exército Brasileiro deverão permanecer na região por mais alguns dias, com o objetivo de evitar o escoamento da carga ilegal de madeira.

Fotos: Ministério da Defesa do Brasil/Divulgação

No município de Itaituba, no Sudoeste do Pará, militares do Exército ocuparam uma madeireira com aproximadamente 42 mil metros cúbicos de madeiras extraídas ilegalmente.

Em nota, o Serviço de Comunicação da Marinha do Brasil informou que a prerrogativa de multar e punir os responsáveis pela extração e o transporte de madeiras ilegais é do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e que as Forças Armadas podem e devem ajudar os órgãos ambientais fazendo as apreensões e a inspeção de embarcações irregulares.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério da Defesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo