Criminosos armados invadem base militar na Rússia e roubam equipamentos de aeronave

Os ladrões roubaram equipamentos de comunicação do avião que atende o líder russo Vladimir Putin.

Criminosos fortemente armados invadiram nesta quarta-feira (09) a Base Militar de Beriev, na cidade de Taganrog, a 1.100 km de Moscou, capital da Rússia. O alvo dos ladrões foi um avião utilizado pelo líder Vladimir Putin, de onde roubaram vários equipamentos de comunicação.

Informações preliminares, divulgadas agora a pouco pelas principais agências internacionais de notícias, revelam que o alvo dos criminosos foi uma aeronave sofisticada chamada da ‘Avião do Juízo Final’, destinada a transportar o presidente russo Vladimir Putin e seus principais assessores em caso de uma guerra nuclear.

Foto: Andrei Smirnov/AFP

Os ladrões levaram uma quantidade não revelada de equipamentos e cabos do avião, avaliada pela polícia russa em 1 milhão de Rublos, cerca de R$ 70 mil.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, disse que o incidente desta quarta-feira (09) demanda “medidas urgentes” por parte das autoridades russas, para que casos como esses não ocorram novamente no futuro na Rússia.

O avião, modelo Iliuchin Il-80, estava estacionado na Base de Beriev para uma checagem de rotina. Ainda não se sabe como os ladrões entraram sem serem vistos pelos militares.

A aeronave foi desenvolvida pela antiga União Soviética nos anos de 1980, no auge da ‘Guerra Fria’. Os russos temiam uma guerra nuclear com os Estados Unidos (EUA).

Em 1983, as duas superpotências quase entraram em guerra quando as autoridades soviéticas confundiram um exercício militar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) com um conflito real.

Na época, foram construídas quatro aeronaves deste modelo, todas para atender as autoridades soviéticas.

Neste momento chega à redação do Campo Grande Notícias, a informação de que policiais e militares russos prenderam 12 pessoas, supostamente envolvidas nos furtos dos equipamentos. Todas estão sendo interrogadas neste momento.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo