Série de ataques deixa mortos e feridos em Viena, na Áustria

Uma série de ataques deixou a população de Viena, capital da Áustria, em pânico na tarde desta segunda-feira (02). Até o momento a polícia contabilizou a morte de duas pessoas e outras 15 ficaram feridas.

De acordo com as primeiras informações, divulgadas agora a pouco pelas principais agências internacionais, a ação criminosa aconteceu nas proximidades de uma sinagoga, a qual foi fechada.

Série de ataques deixa mortos e feridos em Viena, capital da Áustria, na noite desta segunda-feira (2). — Foto: Leonhard Foeger/Reuters

Equipes da polícia e de resgate foram mobilizadas e enviadas para o local do ataque, que foi isolado e cercado. Policiais estão realizando uma varredura na região em busca de suspeitos.

As autoridades policiais aconselham aos moradores de Viena que permaneçam em casa com as portas e janelas trancadas e que evitem sair sem necessidade.

O primeiro-ministro da Áustria, Sebastian Kürtz, disse em entrevista coletiva que os ataques são na realidade uma série de “atentados terroristas”, e que os suspeitos serão identificados e presos.

Informações preliminares revelam que os tiroteios começaram por volta das 20h05min (horário local), nas imediações da Rua Seitenstettengasse, aonde fica localizada a Sinagoga Stadttemple, além de diversos bares e restaurantes.

Uma fonte da polícia de Viena, que preferiu não se identificar, disse que os tiroteios ocorreram em seis lugares diferentes, e que os suspeitos estavam armados com fuzis.

O Ministério do Interior da Áustria divulgou um comunicado oficial informando que um suspeito foi preso e levado para uma delegacia, onde está prestando depoimento. A identidade dele ainda não foi divulgada.

Policiais bloquearam várias ruas próximas a Praça Schwedenplatz, em Viena, capital da Áustria, após um tiroteio ocorrido na noite desta segunda-feira (2). — Foto: Lisi Niesner/Reuters

Por precaução, as autoridades vienenses determinaram a suspensão dos serviços de transporte público e o fechamento dos estabelecimentos de entretenimento, além de bares e restaurantes.

O ministro do Interior, Kärl Nehammer, pediu aos moradores de Viena que permaneçam em casa, e que tenham muito cuidado, porque os criminosos ainda estão soltos e são extremamente perigosos.

Por determinação do primeiro-ministro da Áustria, Sebastian Kürtz, as Forças Armadas assumirão o lugar da polícia na proteção ao patrimônio público.

O representante da Comunidade Judaica em Viena, Oskar Deutsch, disse nas redes sociais que ainda é cedo para dizer ao certo que o alvo dos criminosos era a sinagoga. O templo religioso permanece fechado.

O rabino Schlomo Hofmeister, disse ter visto ao menos um criminoso atirar contra as pessoas que estavam sentadas do lado de fora de alguns bares e restaurantes.

Lembrando que por causa da pandemia do Covid-19 (Coronavírus), esta é a última noite que os frequentadores podem permanece nos bares e restaurantes antes do lockdown, decretado pelo governo austríaco.

As autoridades vienenses e austríacas ainda não sabem a motivação dos ataques e bem se existem relações com os ataques ocorridos na França na semana passada.

A fronteira entre a Áustria e a República Tcheca foi temporariamente fechada, com o objetivo de impedir a fuga dos criminosos.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo