É possível trair preservando a sua segurança e sem se expor?

Gleeden foi desenvolvido prezando pela privacidade de informações pessoais e com ferramentas que permitem mais segurança durante a navegação

São Paulo (SP) – A infidelidade, ainda um tema delicado e polêmico, ocorre por diferentes motivos. Embora os homens tenham um grau mais alto de perdão quando são infieis em seus relacionamentos, o público feminino já demonstra um aumento no interesse por essa prática. Seja pela falta de atenção do parceiro ou simplesmente por se sentir atraída sexualmente por outra pessoa, os motivos que levam mulheres a buscar relações extraconjugais variam, e esse crescimento nos casos de infidelidade geram um novo problema: o medo de manter a privacidade e a própria segurança.

Foto: Divulgação

O Gleeden, plataforma de encontros extraconjugais líder mundial, foi projetada por e para mulheres. Isso significa que todo o desenvolvimento do site tem o objetivo principal de proporcionar um ambiente que preze pela segurança das usuárias desde o momento do cadastro até a decisão por marcar um encontro com alguém, e a privacidade das informações pessoais de cada pessoa.

“No Gleeden, temos a preocupação de recomendar que os usuários criem um e-mail apenas para uso na plataforma, justamente para evitar que algum dado pessoal seja descoberto de forma a prejudicar o usuário enquanto está conectado. Além disso, existem outras ferramentas disponíveis para que os membros se sintam à vontade em conversar com quem quiserem, sem que corram o risco de serem descobertos ou de que tenham informações pessoais compartilhadas na plataforma”, comenta Silvia Rubies, diretora de comunicação e marketing do Gleeden na América Latina e na Espanha.

Abaixo, compartilhamos algumas considerações sobre recursos projetados para a utilização segura da plataforma:

  • Ícone discreto: que permite aos membros substituir o ícone oficial do aplicativo (o logotipo da maçã do Gleeden) por um design mais anônimo que pode passar despercebido entre os outros aplicativos na tela.
  • Botão de pânico:oferece desconexão imediata do Gleeden em caso de emergência. Ao clicar no botão ESC no teclado a qualquer momento, os membros são automaticamente desconectados do Gleeden e redirecionados para um site de sua escolha.
  • Álbuns privados:os usuários podem fazer upload de imagens privadas que não podem ser visualizadas sem sua permissão. Depois, podem conceder ou revogar o acesso a seus álbuns privados sempre que desejarem.
  • Agitar para sair:permite que os usuários saiam e fechem o aplicativo imediatamente, simplesmente sacudindo o dispositivo. Com apenas um aperto rápido no telefone, eles são imediatamente desconectados do Gleeden e redirecionados para o site de sua escolha.
  • Modo discreto:oferece a opção de alterar a interface de assinatura do Gleeden (tema roxo) para um tema azul. Para olhos curiosos, parece que o usuário está navegando em uma rede social.

Além desses recursos, os usuários não precisam fazer o upload da foto do perfil. A plataforma sugere, inclusive, que os membros trabalhem mais em sua descrição para atrair possíveis interessados, justamente porque não obriga os usuários a exibir uma foto. Há, ainda, a possibilidade de deixar fotos pessoais em um álbum privado, acessível apenas por convite e cujo acesso é revogável a qualquer momento.

“Nossa equipe de TI também está constantemente desenvolvendo novas atualizações e recursos para garantir à comunidade do Gleeden o máximo de discrição, segurança e proteção”, finaliza Silvia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo