Ataque a faca deixa 2 feridos em Paris, na França

O ataque aconteceu nas imediações da redação do Jornal Charlie Hebdo, que em 2011 publicou charges ofensivas do profeta Maomé.

Um ataque a faca deixou duas pessoas gravemente feridas na manhã desta sexta-feira (25) em Paris, capital da França. Dois suspeitos foram detidos e levados para uma delegacia de polícia.

De acordo com as primeiras informações, divulgadas agora a pouco pelas principais agências internacionais de notícias, as motivações do ataque ainda são oficialmente desconhecidas, mas as autoridades parisienses acreditam que possa ter relação com as recentes charges do Profeta Maomé publicadas pelo Jornal Charlie Hebdo.

Policiais franceses foram mobilizados nesta sexta-feira (25) após um ataque com faca, o qual deixou duas pessoas gravemente feridas — Foto: Alain Jocard / AFP

O ataque aconteceu na Rua Nicolas-Appert, nas imediações do prédio onde fica a redação do Jornal Satírico Charlie Hebdo. O local foi isolado, cercado e esvaziado.

As autoridades parisienses acionaram as equipes de emergência e o esquadrão da polícia antiterrorismo, que imediatamente chegaram a região, que foi isolada e cercada. O acesso aos locais está restrito.

A Promotoria Nacional Antiterrorismo colocou a cidade de Paris em estado de alerta máximo e solicitou aos moradores que permaneçam em casa.

Neste momento chega à redação do Campo Grande Notícias, a informação de que um pacote suspeito foi localizado próximo ao antigo prédio do Jornal Charlie Hebdo, mas nenhum explosivo foi encontrado.

As ruas próximas estão bloqueadas e o tráfego de veículos na região foi desviado.

Bombeiros socorrem ferido próximo do antigo prédio do Jornal Charlie Hebdo, em Paris, nesta sexta-feira (25) — Foto: Alain Jocard / AFP

Por causa deste incidente, as autoridades determinaram o fechamento imediato das escolas infantis do 3º, do 4º e do 11º Distrito de Paris. Milhares de alunos permanecem confinados dentro das salas de aula.

Outros estabelecimentos comerciais também tiveram que fechar as portas e centenas de consumidores foram obrigadas a voltar para suas casas.

Um grande aparato policial foi mobilizado e enviado para o local do ataque, que permanece isolado. Um suspeito com as roupas sujas de sangue foi localizado e detido próximo à Praça Bastilha.

Segundo a Rádio Europa, o rapaz possui cerca de 18 anos e era conhecido dos serviços de segurança da França. Um outro suspeito foi preso próximo à Estação do Metrô Richard-Lenoir.

As duas vítimas do ataque são funcionários da Agência Premières Lignes e produzem filmes publicitários. As identidades delas não foram divulgadas.

O primeiro-ministro da França, Jean Castex, está neste momento reunido com o Ministro do Interior, Gérald Darmanin, para debater quais medidas de segurança devem ser tomadas para garantir a segurança da população francesa.

Com informações das Agências France Presse, Ansa e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo