Furacão Laura atinge os EUA e provoca danos e inundações

O ‘olho’ do Furacão Laura tocou na madrugada desta quinta-feira (27) o solo do Estado da Louisiana, no Sul dos Estados Unidos (EUA), com ventos de aproximadamente 240 km/h. Ainda não há informações sobre vítimas, mas há relatos de danos e inundações.

De acordo com as primeiras informações, divulgadas agora a pouco pelas principais agências internacionais de notícias, no momento em que ele alcançou o solo, atingiu a categoria 4 (a escala vai até 5), uma das mais altas estipuladas pelos meteorologistas.

Foto: WhatsApp

O Centro Nacional de Furacões (NHC, sigla em inglês) informou agora a pouco que o tornado perdeu potência, tendo sido reclassificado como sendo um furacão de categoria 2, com ventos de aproximadamente 175 km/h.

Por precaução, as autoridades determinaram a retirada imediata de milhares de pessoas nos Estados de Louisiana e Texas. Todos estão sendo levados para abrigos públicos e/ou casas de parentes e amigos.

A tormenta atingiu a Costa Leste dos EUA, próximo ao Condado de Cameron, que foi parcialmente evacuado. O centro da tormenta estava a 45 km ao Sul de Lake Charles e se movia em direção ao Norte, a uma velocidade de 24 km/h.

Os principais centros de refino de petróleo de Lake Charles, de Beaumont e de Port Arthur estão na rota do furacão e já deixaram de funcionar. Os funcionários foram retirados dos respectivos locais e foram levados para abrigos.

Ao todo, 620 mil pessoas tiveram que deixar suas casas devido ao alto risco de desmoronamentos, inundações e fortes rajadas de vento. Lembrando que em 2005, o Furacão Katrina devastou a cidade de Nova Orleans, causando a morte de 1 mil pessoas e destruindo 80% das edificações.

Na tentativa de proteger seus imóveis, moradores e comerciantes dos Estados de Louisiana e do Texas estão colocando tapumes nas janelas e portas, visando impedir danos nos vidros e no interior das edificações.

O governador do Texas, Greg Abbott, declarou que a Guarda Nacional está em alerta máximo e está preparada para atuar no resgate de possíveis vítimas.

Já o governador do Estado da Louisiana, John Bel Edwards, disse que a Guarda Nacional permanece de prontidão com veículos e helicópteros para transportar ajuda aos moradores atingidos pela tormenta.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu a todos os moradores dos Estados atingidos pelo Furacão Laura que “ouçam as autoridades locais”, porque essa tormenta é uma das mais perigosas já vista no território norte-americano.

Ainda como tempestade, o Furacão Laura provocou chuvas torrenciais em Cuba e no Haiti, além de inundações, desmoronamentos, destelhamentos de casas e estabelecimentos comerciais, além de mortes.

Ao todo, 114 mil pessoas ficaram desabrigadas nos dois países do Caribe. Após deixa Cuba, o Laura ganhou força e atingiu o Golfo do México.

Com informações das Agências Reuters e Associated Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo