Projeto para criação de espaço gastronômico no Terminal Moreninha avança com atuação de Chiquinho Telles

Em atendimento à indicação de autoria do líder do prefeito na Câmara Municipal, vereador Chiquinho Telles (PSD), a Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano (Planurb) fez proposta de intervenção para criação de espaço gastronômico no Terminal Moreninha.

A apresentação da proposta foi realizada, na manhã desta sexta-feira (14/8), pelo Diretor de Planejamento Ambiental, Rodrigo Giansante.

Chiquinho Telles no Espaço Gastronômico do Terminal Moreninhas – Foto: Planurb / Divulgação

De acordo com o vereador Chiquinho Telles, a revitalização vai dar vida ao espaço desocupado do terminal, transformando-o não só em polo gastronômico, como também cultural e turístico.

No espaço não ocupado será criado bicicletário, estacionamento, área de convívio, espaço para pequenos eventos, e espaço kids. A ideia é criar também painéis de exposição para promover os trabalhos dos artistas locais, envelopamento de pilares com crochês e outros tipos de artesanatos. “E o melhor de tudo é que o projeto não é oneroso para os cofres públicos. A gestão Marquinhos Trad [PSD] está revolucionando as Moreninhas, com um olhar especial para o grande potencial da região. Sempre eu falo e volto a repetir, a Moreninha é uma cidade dentro de outra”.

Para o parlamentar, a criação de espaço de convívio vai integrar ainda mais os moradores das Moreninhas, garantindo-lhes mais qualidade de vida. “As famílias vão ter um lugar bonito para apreciar a gastronomia da região, ouvir uma boa música, levar suas crianças para brincar no parquinho, e encontrar os amigos”.

O fortalecimento da economia da região das Moreninhas, argumento Chiquinho Telles, será outra consequência positiva da criação do espaço gastronômico no terminal.

Durante a exibição, Rodrigo Giansante observou que a proposta é um estudo inicial de setorização bastante flexível, que abre espaço para ser moldada conforme a necessidade de ocupação dos moradores. “O espaço vai ter a cara da comunidade, visto que será construído com base em muitas sugestões dos próprios moradores, criando assim uma identidade da região”, disse.

Com a setorização, explicou Giansante, o terminal poderá funcionar em horário diferenciado do setor gastronômico, ou seja, serão espaços que vão estar integrados, e ao mesmo tempo, terão uma identidade de isolamento próprio. Ele ratificou que “se a gente fechar o espaço gastronômico, não vai impedir a abertura do terminal. E o bicicletário vai atender tanto o terminal quanto o espaço gastronômico”.

Próximo passo

Giansante informou que o próximo passo é encaminhar a proposta de intervenção às secretarias estratégicas para a viabilização do projeto. “A partir de agora, vamos verificar quais são as variações dos estudos que foram concluídos pela Planurb, podendo haver complementações por parte de algum órgão específico, procurando com isso moldar ao máximo o projeto para que a comunidade se empodere, fazendo parte da construção dele”.

O encontro contou ainda com as presenças da diretora-adjunta e chefe da Divisão de Parques e Praças da Planurb, Vera Bacchi e Bruna Zucarelli; Diretor presidente da Agetran, Janine de Lima Bruno; titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Max Freitas, e seu assessor Rogério Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo