Trem descarrila na Escócia e deixa 2 mortos e 15 feridos

Um trem de passageiros descarrilou na madrugada desta quarta-feira (12) no Nordeste da Escócia, no Reino Unido, deixando pelo menos dois mortos e 15 feridos.

De acordo com as primeiras informações, divulgadas agora a pouco pelas principais agências internacionais de notícias, o acidente aconteceu em uma área montanhosa de difícil acesso, tendo o descarrilamento provocando muita fumaça, prejudicando o resgate das vítimas.

Foto: WhatsApp

As causas do descarrilamento ainda são oficialmente desconhecidas, mas as autoridades locais acreditam que a forte chuva pode ter provocado um deslizamento de terra, o que em tese poderia ter feito com que vários vagões descarrilassem.

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, declarou através das redes sociais que o acidente deixou dezenas de feridos, alguns em estado grave.

Já a Rede de TV Britânica BBC exibiu imagens aéreas do acidente, sendo possível ver uma grande coluna de fumaça se desprendendo dos vagões descarrilados.

Equipes de resgate, bombeiros e policiais foram mobilizados e enviados para o local, assim como dezenas de ambulâncias e um helicóptero.

A polícia britânica e o Departamento de Transporte da Escócia informaram que o acidente aconteceu na cidade de Stonehaven, no Estado de Aberdeenshire, no Nordeste do país.

No momento do acidente chovia forte na região, tendo o volume de água provocando inundações em várias áreas.

Em nota, a empresa Nerwork Rail Ecosse, concessionária responsável pela ferrovia, informou que as equipes de manutenção e de resgate trabalharam toda a madrugada.

Nossas equipes trabalharam a noite toda para tentar manter a rede ferroviária aberta apesar das chuvas torrenciais e dos relâmpagos. No entanto, há problemas em várias rotas“, diz a nota Network Rail Ecosse.

Lembrando que na cidade de Aberdeen, na Escócia, houve um aumento significativo de casos de Coronavírus (Covid-19), o que obrigou as autoridades locais a endurecerem as medidas de restrições em vigor, com o fechamento total de bares, restaurantes e, sobretudo, limitações de viagens a outras cidades.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo