Explosão deixa dezenas de mortos e feridos no Líbano

O incidente aconteceu na região portuária de Beirute, capital do Líbano

Explosão atinge a região portuária de Beirute, no Líbano e deixa um rastro de destruição e mortes – Fotos: EFE/EPA/WADEL HAMZEH

Uma forte explosão atingiu nesta terça-feira (04) a região portuária em Beirute, capital do Líbano, deixando dezenas de mortos e feridos, além de grande destruição. As causas do acidente ainda são desconhecidas, mas já estão investigadas.

As autoridades libanesas não descartam a possibilidade de atentado terrorista, mas trabalham com incidente doméstico. O número oficial de mortos e feridos ainda não foi divulgado, porque existem vítimas sob os escombros.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, a explosão foi sentida e ouvida a quilômetros de distância e provocou enorme destruição no porto e nas regiões adjacentes.

O chefe da Cruz Vermelha no Líbano disse que a tragédia pode ter deixado pelo menos 20 mortos e 2,2 mil feridos. As vítimas estão sendo socorridas e levadas para hospitais da região.

Uma forte explosão atingiu a capital libanesa nesta terça-feira (04), deixando mortos e feridos — Foto: Anwar Amro/AFP

O ministro da saúde do Líbano, Hamad Hasan, disse em entrevista coletiva que uma rede de televisão local informou que o número de mortos é de 30 vítimas e que o de feridos chega a 3 mil. A informação, no entanto, não foi confirmada pelas autoridades policiais libanesas.

Há relatos, ainda não oficialmente confirmadas, de que muitos feridos caíram no mar e, que por essa razão, a Guarda Costeira Libanesa está realizando buscas na região.

Apesar do país já ter sido alvo de terroristas e viver um clima de guerra civil, não há evidências de atentados.

Neste momento chega à redação do Campo Grande Notícias, a informação de que a Guarda Costeira resgatou dezenas de pessoas que foram lançadas ao mar. Algumas embarcações continuam na região em busca de novas vítimas.

Bombeiros tentam apagar um incêndio na região portuária em Beirute, no Líbano — Foto: Mohamed Azakir/Reuters

O chefe de segurança interna do Líbano, Abbas Ibrahim, disse em entrevista a uma emissora de TV que a explosão aconteceu em uma área que armazena materiais altamente explosivos.

O Líbano vive um período de instabilidade política desde meados de 2019, quando o primeiro-ministro Saad Al-Hariri renunciou, deixando um vácuo no poder.

Hassan Diab decidiu assumir o governo e anunciou uma série de medidas, as quais causaram protestos na população, que saíram as ruas pedindo sua renúncia.

Uma embarcação brasileira, a Fragata Liberdade, da Marinha do Brasil, está no Mar do Líbano, mas o navio encontra-se ancorado a vários quilômetros de distância do local da explosão.

Em nota, a Marinha do Brasil disse que está monitorando a situação no Líbano e, que por enquanto, não há notícias de vítimas entre os brasileiros que estão no país.

Com informações das Agências France Press, Reuters e Associated Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo