Frontogênese e Ciclogênese hoje na América do Sul

O mês de junho termina com a formação de uma frente fria associada a um ciclone extratropical entre o Brasil, a Argentina, o Uruguai e o Paraguai. Os dois sistemas vão se formar a partir da intensificação de áreas de nuvens carregadas que já podem ser observadas entre o Rio Grande do Sul, o Uruguai e a Argentina.

Durante esta terça-feira, 30 de junho, ocorre uma frontogênese (formação de uma frente fria) e ao mesmo tempo uma ciclogênese (formação de um ciclone), nesse caso, um ciclone extratropical.

Foto: Divulgação

Uma forte queda da pressão atmosférica ocorre entre o Brasil, o Paraguai, Argentina e o Uruguai. Até a noite desta terça-feira, 30, a frente fria associada com o ciclone extratropical já terá se formado. O ciclone se posiciona sobre o mar, na costa do Rio Grande do Sul, enquanto o ar frio de origem polar vai avançando para o norte da Argentina.

O tempo fica muito instável sobre o Sul do Brasil durante esta terça-feira, 30 de junho. A maioria das áreas da Região tenha um dia nublado, com chuva e que pode ser forte. Entre o norte e leste do Paraná, o sul de Mato Grosso do Sul, oeste e o sul de São Paulo, o sol ainda aparece na maior parte do dia, mas tem previsão de pancadas de chuva à tarde e à noite e que também podem ser fortes

Durante a quarta-feira, 1 de julho, a frente fria avança sobre as Regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil e provoca chuva em praticamente todas as áreas dos estados de São Paulo e de Mato Grosso do Sul. A temperatura cai nos dois estados e esfria mais no Sul do Brasil. O ar frio chega também ao ao oeste e sul de Mato Grosso, mas não chove nestas áreas. O ar frio é sentido também em áreas de Rondônia

Na quinta-feira, 2 de julho, a frente fria avança no mar e chega ao sul da Bahia. O ar frio continua pelo interior do Brasil fazendo a temperatura baixar mais no Sul e mais áreas do Sudeste e do Centro-Oeste. Porém, a chuva ocorre em poucas áreas do Rio de Janeiro, no leste de Minas Gerais e no sul do Espírito Santo

É na madrugada e manhã de 2 de julho que pode nevar, ou ocorrer outro tipo de precipitação de inverno, na serra do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Pode gear em Curitiba. Além disso, o frio intenso provoca geada no Sul do Brasil e no sul de Mato Grosso do Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo