Ataque a aldeia indígena deixa 15 mortos no Sul do México

Um grupo fortemente armado invadiu na manhã desta segunda-feira (22) uma aldeia indígena no Sul do México, tendo os homens efetuados disparos contra os indígenas. Até o momento foi confirmado a morte de 15 pessoas e ferimentos em outras 32. Ninguém foi preso.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, o ataque já está sendo considerado o mais brutal dos últimos anos ocorrido no interior do país.

Um veículo queimado é visto próximo a vila mexicana onde 15 pessoas foram mortas nesta segunda-feira (22) — Foto: Jose de Jesus Cortes/Reuters

Promotores do Estado de Oaxaca disseram que das 15 vítimas, 13 eram homens. Não há a confirmação de vítimas fatais entre as crianças.

A aldeia indígena atacada ontem fica localizada no Município de San Mateo del Mar, a Leste do Porto de Salina Cruz. Equipes de resgate e da polícia permanecem na área.

O governo municipal de San Mateo del Mar divulgou um comunicado oficial à imprensa informando que o ataque foi efetuado por um grupo de aproximadamente seis pessoas, que chegaram a área em um veículo utilitário.

Já os promotores de Oaxaca disseram que as investigações continuam sendo realizadas e que por enquanto é cedo para apontar possíveis mandantes e executores.

O crime aconteceu na Aldeia de Huazantlan del Rio, de origem indígena Ikoots. As autoridades locais estão averiguando se os índios possuíam armas de fogo. O conflito aconteceu após bloqueios feitos em estradas próximas a aldeia.

As duas mulheres mortas no ataque protestavam contra os abusos cometidos por dois dos agressores.

Há relatos, ainda não oficialmente confirmados, de que os agressores teriam ateado fogo em algumas pessoas que estavam caídas no chão, após terem sido baleadas. Muitas morreram queimadas.

Com informações das Agências Reuters e Associated Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo