EUA bombardeiam Iraque e Síria e deixam mortos e feridos

Os ataques foram realizados contra o Grupo Kataib Hezbollah, segundo informações do Pentágono.

Os Estados Unidos (EUA) realizaram na tarde deste domingo (29) uma série de ataques no Iraque e na Síria, com o objetivo de bombardear alvos do Grupo Islâmico Kataib Hezbollah, considerado terroristas pelos norte-americanos e pela Comunidade Internacional.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, os ataques, na realidade, teriam sido uma resposta ao assassinato de um empresário civil americano, que estava trabalhando em uma base militar iraquiana, e que teria sido morto por jihadistas deste grupo islâmico.

Ataques aéreos realizados pelos EUA deixaram uma imensa cratera em Qaim, no Iraque – Foto: Reuters

O Grupo Kataib Hezbollah conta com o apoio do Irã, que não foi atacado. As autoridades iranianas condenaram o ataque e disseram que pode haver uma resposta à altura.

Em nota, o Pentágono disse que o alvo foram três locais onde se encontram terroristas do Kataib Hezbollah, sendo um no Iraque e dois na Síria.

Os locais bombardeados ontem incluem instalações de armazenamento de armas e, sobretudo, centrais de comando e inteligência do grupo terrorista.

Na última sexta-feira (27), o Governo dos EUA acusou o Grupo Kataib Hezbollah pelo ataque que matou o empresário norte-americano. Na ocasião, além dessa morte, quatro membros do Serviço Americano e dois das Forças de Segurança do Iraque ficam feridos.

A base militar atacada pelos jihadistas fica localizada nas proximidades da cidade de Kirkuk, uma região rica em petróleo.

Em resposta aos repetidos ataques do Kataib Hizbollah às bases iraquianas que hospedam as forças da coalizão da Operação Inherent Resolve (OIR), as forças dos EUA realizaram ataques defensivos de precisão ….. que degradarão a capacidade do KH de conduzir futuros ataques contra as forças da coalizão do OIR“, disse Jonathan Hoffman, porta-voz do Pentágono dos EUA.

O Comando Militar do Iraque informou, através de um comunicado oficial enviado à imprensa, que no ataque deste domingo (29) quatro combatentes milicianos foram mortos e 30 ficaram feridos.

Os ataques dos EUA provavelmente foram realizados por drones.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo