Ladrões armados invadem museu na Alemanha e roubam joias do século 18

Várias obras de arte e joias do século 18 foram furtadas na madrugada desta segunda-feira (25) de um museu barroco que funciona no Castelo de Dresden, no Leste da Alemanha. As autoridades policiais alemãs ainda não possuem pistas dos criminosos e nem das obras de arte e joias.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, todas as relíquias do século 18 foram roubadas, como diamantes, rubis, esmeraldas, safiras, braceletes de ouro, coroas de ouro e diamantes, entre vários outros objetos.

Marion Ackermann, diretora do castelo onde fica localizado o museu, disse em entrevista coletiva que é impossível definir um valor para o que foi roubado, porque não existe a possibilidade de vender os itens no mercado aberto de arte. Somente no mercado negro, ou então, para um colecionador que não pretende expor esses objetos, é que há a possibilidade de vender o que foi levado.

Cordão policial proíbe a entrada no Castelo de Dresden, onde fica localizado o museu, de onde foram roubadas joias do século 18 – Foto: Sebastian Kahnert / dpa / AFP

Segundo informações da polícia alemã, as joias estavam guardadas no Cofre Verde do museu. A localização exata deste cofre não foi revelada.

A Revista Bild informou que as joias roubadas valem cerca de 1 bilhão de euros (cerca de R$ 4,6 bilhões), mas Marion Ackermann garante que não há como definir valores para essas relíquias.

O porta-voz da polícia alemã informou que o alvo dos ladrões eram as vitrines das joias, que ficam localizadas dentro do Cofre Verde. Os recipientes abrigavam três conjuntos de joias, sendo um conjunto de diamantes, um conjunto de brilhantes com 37 peças cada, além de joias com diamantes e pérolas, com cerca de 20 peças no total.

A princípio acreditava-se que todas as joias haviam sido roubadas, mas após uma análise feita por técnicos do museu e por peritos forense, descobriu-se que outras joias ainda estavam no Cofre Verde.

O diretor do Cofre Verde, Dirk Syndram, disse esperar que nem todas as joias tenham sido levadas.

Cordão policial proíbe a entrada no Castelo de Dresden, onde fica localizado o museu, de onde foram roubadas joias do século 18 – Foto: Sebastian Kahnert / dpa / AFP

Estamos falando aqui de objetos de valor cultural incomensurável. É quase uma herança cultural mundial. Não há outro lugar com uma coleção de joias dessa forma, qualidade e quantidade“, disse Dirk Syndram, diretor do Cofre Verde.

As imagens de câmeras de segurança instaladas no local mostram dois homens armados entrando no Palácio de Dreden por uma janela. Em seguida, eles entram no Cofre Verde e retiram as peças do século 18.

Todas as janelas do Palácio de Dresden possuem grades, mas elas não foram suficientes para inibir os ladrões. Acredita-se que os dois homens podem ter cúmplices, que ficaram do lado de fora vigiando a chegada da polícia.

O governador do Estado da Saxônica, Michael Kretschemer, disse estar indignado com o crime e, visivelmente perplexo com a ousadia dos ladrões.

A polícia alemã já sabe que o roubo começou no início da madrugada de hoje, quando os criminosos atearam fogo em uma ala do palácio, obrigando a suspensão no fornecimento de energia ao prédio. Desta forma, eles obtiveram a certeza que não iriam ser perturbado, já que os sistemas de segurança, incluindo os alarmes, foram desligados.

O Quarto das Joias, um dos cômodos do Cofre Verde, no Castelo de Dresden, no Leste da Alemanha, um dos alvos dos ladrões na madrugada desta segunda-feira (25). — Foto: Sebastian Kahnert / dpa / AFP

Por causa do roubo, as autoridades e a polícia local determinaram o fechamento do Palácio de Dresden e do Cofre Verde. O local ficará fechado por tempo indeterminado.

Neste momento chega à redação do Campo Grande Notícias, a informação de que policiais alemães encontraram nos arredores de Dresden um carro em chamas, que pode ter sido utilizado pelos criminosos durante a fuga.

Buscas estão sendo realizadas em toda a região de Dresden, mas até o momento nenhum suspeito foi localizado, identificado e/ou preso.

O Cofre Verde na verdade é vários cômodos onde ficam as peças mais valiosas do museu. Ele é chamado assim porque são pintados e decorados com tinta verde malaquita.

Já o Palácio de Dresden é na verdade um antigo Castelo Real.

Com informações das Agências Deutsche Welle e France Presse

Um Comentário sobre “Ladrões armados invadem museu na Alemanha e roubam joias do século 18”

  1. Clara disse:

    Por que as pessoas roubam museus? É até impossível vender os roubados mais tarde, porque todo mundo sabe que as jóias são roubadas. É possível usar um software para analisar os telefones celulares e encontrar os possíveis ladrões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo