Terremoto atinge a Indonésia e deixa 4 mortos e dezenas de feridos

Um forte terremoto de magnitude de 6,9 graus na Escala Richter atingiu nesta sexta-feira (02) a Indonésia, causando a morte de pelo menos quatro pessoas e deixando outras 23 feridas.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, cerca de mil pessoas tiveram que deixar suas casas, devido principalmente ao risco de desabamento. Muitas delas estão tendo que ficar nas ruas, enquanto outras foram para abrigos e casas de parentes e amigos.

As autoridades locais informaram que o terremoto aconteceu na noite de sexta-feira (02), por volta das 21 horas (horário de Brasília), na Costa Sudoeste da Ilha de Java. O abalo sísmico foi sentido na capital Jacarta.

Mulher é vista dentro de casa em Pandeglang, na província de Bantn, na Indonésia, que foi parcialmente destruída nesta sexta-feira (02) por um forte terremoto. – Foto: Antara Foto/Asep Fathulrahman/via Reuters

A Agência Nacional para Gestão de Desastres Naturais da Indonésia emitiu um alerta de tsunami, mas o mesmo foi cancelado horas depois.

O porta-voz da Agência, Agus Wibowo, disse que três pessoas morreram vítimas de ataques cardíacos, e que a quarta vítima fatal morreu em decorrência de uma queda quanto tentava fugir do abalo sísmico.

Os desabrigados estão sendo levados para abrigos temporários e/ou casas de amigos ou parentes. Morados da Ilha de Sumatra já começaram a voltar passa suas casas.

Cerca de 200 edifícios e prédios públicos ficaram danificados, segundo informações do governo local. Equipes de resgate, bombeiros e policiais permanecem de prontidão.

A Indonésia é um arquipélago formado por aproximadamente 17 mil ilhas e ilhotas e fica localizada sob o chamado Círculo de Fogo do Pacífico, uma imensa área submersa, formada por placas tectônicas que se movimentam constantemente, tornando-se uma região de forte atividade sísmica.

Os tremores nessa região, em sua grande maioria, são de baixa intensidade, e não costumam provocar danos significativos.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo