Tempestades e enchentes atingem o Paquistão e a Índia

As fortes chuvas de monções que deste terça-feira (30) vem atingindo o Paquistão e a Índia já causaram a morte de pelo menos 630 pessoas, sendo 400 paquistaneses e 230 indianos. As autoridades de ambos os países já consideram essa como sendo a pior catástrofe do tipo a atingir as duas nações.

Equipes de resgate e militares foram mobilizados e enviados para as regiões mais atingidas. No Noroeste do Paquistão, as enchentes obrigaram os moradores de diversas cidades e vilarejos a abandonarem suas respectivas casas.

Há relatos de desmoronamentos de encostas e deslizamentos de terra. Centenas de casas e imensas áreas de lavouras foram inundadas, principalmente no Punjab e na Caxemira, regiões também reivindicadas pela Índia.

Funcionários de uma loja de calçados em Srinagar, na Caxemira, região controlada pela Índia, e que foi alagada, tentam salvar produtos após forte chuva de monção — Foto: Tauseef Mustafa/AFP

Esta é a pior enchente na província de Khyber Pakhtunkhwa na história do país. Pelo menos 408 mortes foram confirmadas em enchentes e incidentes relacionados com a chuva em toda a província“, disse Mian Iftikhar, secretário de informação da região.

Outras 150 pessoas encontram-se desaparecidas na província de Punjab. A prioridade das equipes de resgate é socorrer os feridos e desabrigados e levá-los para hospitais e abrigos.

Na Região de Peshawar, o número de desabrigos pode ser superior a 300, já que muitas pessoas decidiram deixar suas casas por vontade própria, antes mesmo da chegada das equipes de resgate.

Os níveis dos rios localizados nas regiões de Punjab e Caxemira continuam a subir, sendo que alguns já transbordaram, alagando e inundando ruas, casas e estabelecimentos comerciais.

Cidade do Paquistão ficou inundada depois das fortes chuvas de monção que atingiram a região – Foto: Reuters

Alguns vilarejos localizados na Região de Peshawar continuam isolados do resto do país e várias rodovias e estradas permanecem bloqueadas devido aos alagamentos e deslizamentos de terra.

Os exércitos do Paquistão e da Índia enviaram barcos e helicópteros para as cidades mais atingidas, para que sejam resgatados moradores que permanecem ‘ilhados’. Militares estão tentando desobstruir as rodovias, abrindo canais por onde a água possa ser desviada.

As chuvas também estão dificultando os trabalhos das equipes de resgate, principalmente na remoção dos corpos.

A previsão dos meteorologistas para as próximas horas, é de chuvas torrenciais, principalmente em regiões localizadas na fronteira entre o Paquistão e a Índia.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo