Índia lança missão espacial até a Lua

A índia se tornou o 4º país a chegar até o satélite natural da Terra com a Missão Chandrayaan-2

A Índia enviou na manhã desta segunda-feira (22) a missão não-tripulada Chandrayaan-2, que tem como objetivo pousar na Lua, satélite natural da terra, em 06 de setembro deste ano.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, o foguete GSLV-MklII, da Agência Espacial Indiana ISRO, decolou por volta das 01h43min (horário local), da plataforma de lançamento de Sriharikota.

Caso o foguete consiga chegar ao seu destino, no dia 06 de setembro deste ano, a Índia se tornará o 4º país da história a aterrissar na Lua. A missão começa uma semana depois da primeira tentativa de lançamento, que foi abortada/cancelada 56 minutos antes da decolagem.

Foto: Indian Space Research Organisation/Reuters

Cientistas indianos informaram que “um obstáculo técnico” impediu o primeiro lançamento. Mais tarde, eles disseram que um dos tanques do foguete estava perdendo pressão, e que por essa razão a missão teve que ser cancelada.

Na manhã de hoje, o porta-voz da Organização de Pesquisa Espacial da Índia, Vivek Singh, disse que “a questão de baixa pressão foi resolvida. O clima está perfeito”.

Já o presidente da Agência Espacial da Índia, Kailasavadivoo Sivan, afirmou em entrevista coletiva, que a equipe de pesquisadores e cientistas indianos trabalharam incansavelmente para sanar os problemas.

É o início de uma jornada histórica da Índia em direção à Lua. Aterrissar em um local perto do polo sul deve ajudar a realizar experimentos científicos para explorar o inexplorado“, disse Sivan.

O primeiro-ministro da Índia, Navendra Modi, escreveu em sua conta no Twitter, que o lançamento do foguete foi um sucesso, e que a missão Chandrayaan-2 mostra a destreza dos cientistas indianos.

Analistas internacionais ouvidos pela equipe de reportagem acreditam que o país tenha investido cerca de 1,3 bilhões de rupias (cerca de R$ 70,6 milhões) no programa espacial indiano que permitiu o lançamento do foguete.

Com informações das Agências Reuters e France Presse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo