Avalanche de neve mata 4 pessoas no Monte Everest, entre o Nepal e o Tibete

Uma avalanche de neve soterrou na manhã desta sexta-feira (24) um grupo de alpinistas no Monte Everest, entre o Nepal e o Tibete, causando a morte de pelo menos quatro pessoas. As autoridades acreditam que o excesso de pessoas no local pode ter contribuído para a tragédia.

De acordo com as primeiras informações, divulgadas agora a pouco pelas principais agências internacionais de notícias, o período entre o fim de abril e o início de maio é considerado o mais propício para a escalada do monte, pois as condições meteorológicas são menos extremas.

Imagem de 29 de abril mostra alpinistas andando próximo a um acampamento no Monte Everest, entre o Nepal e o Tibete – Foto: Phunjo Lama/AFP

O excesso de visitantes/alpinistas no Monte Everest pode ter ocasionado ruídos que por sua vez ocasionou o deslocamento de neve, soterrando as pessoas.

As autoridades nepalesas e tibetanas enviaram equipes de emergência e de resgate para o local. Várias vítimas foram socorridas com vida e levadas para hospitais dos dois países.

O Monte Everest possui 8.848 metros de altura e fica localizado entre a fronteira do Nepal e do Tibete. Possui o pico mais alto do mundo e é bastante procurado por alpinistas e turistas.

Desde o início desta temporada, oito pessoas morreram tentando escalar a montanha. As autoridades locais pedem a todos os turistas que tenham cautela ao escalar o Monte Everest.

As identidades das vítimas fatais já foram divulgadas pelas autoridades: Duas delas eram indianas, uma era austríaca e outra era nepalês. Uma das indianas foi identificada como sendo Kalpana Das, de 52 anos, que conseguiu chegar ao topo do Everest. Ela morreu durante a descida.

Outro indiano, identificado como sendo Nihal Bagwan, de 27 anos, também morreu durante a descida.

Um austríaco de 65 anos, que era alpinista profissional, morreu do lado tibetano da montanha. Já o nepalês, de 33 anos, trabalhava como guia, e morreu assim que chegou a um acampamento-base.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo