Representatividade Rural: Em posse do SRCG, Saito destaca integração de novas lideranças no sistema sindical

Durante a posse da nova diretoria do Sindicato Rural de Campo Grande, Rochedo e Corguinho, o presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Sistema Famasul), Mauricio Saito, sinalizou sua admiração pelo trabalho desempenhado pelo agro na capital e valorizou a integração de jovens na nova diretoria. A cerimônia de posse foi realizada nessa sexta-feira (15).

Maurício Saito, presidente do Sistema Famasul – Foto: Assessoria/Divulgação

Saito parabenizou o ex-presidente, Ruy Fachini Filho, pelo comprometimento com o setor e sua atuação à frente do Sindicato e destacou a escolha da diretoria do novo presidente, Alessandro Coelho, que alia experiência e juventude, incluindo vários nomes oriundos de projetos da Federação. “Uma demonstração clara da nossa preocupação em oxigenar o sistema a todo momento, sempre pautado com conhecimento. Por isso a minha alegria de observar uma diretoria bastante pujante com a juventude, aliada à experiência daqueles que já tiveram e ainda têm bastante relevância frente à agropecuária do Estado”, afirmou o líder da Federação ao citar os membros da diretoria do Sindicato que participaram dos programas CNA Jovem, Famasul Jovem e Líder MS.

Emocionado, o presidente Alessandro Coelho disse estar lisonjeado e honrado pela oportunidade de assumir o cargo e agradeceu a casa cheia, lembrando que os produtores: “são a motivação da diretoria”.

Coelho agradeceu ao apoio da família e lembrou do produtor Laucídio Coelho, a quem chamou de “guru e mestre”. “Iniciamos hoje um grande desafio de construir um novo sistema representativo dos produtores rurais. Temos como objetivos ampliar o número de associados contribuintes, prestar serviços que atendam as necessidades dos afiliados e apresentar ideias e soluções para nossos representantes, entre outros. Temos grande infraestrutura para atender nossos associados, tudo construído pelo nosso ex-presidente Ruy e gostaria de ressaltar aos produtores a necessidade de participar de ações políticas e sociais, as quais se encontram em mudança. Novos paradigmas são apresentados e é de grande importância o produtor se posicionar, sob o risco de se tornar coadjuvante nesse tsunami de mudanças”, pontuou o presidente.

Em seu discurso de despedida, Ruy Fachini destacou que passou 22 anos na casa e lembrou de todos os desafios e a importância do Sindicato Rural para o produtor rural, ressaltando a nova fase, com o fim da contribuição sindical obrigatória. “O que eu quero pedir hoje, no meu término, é que pensem com carinho nessa questão da contribuição sindical voluntária, que é muito importante para nós produtores rurais, não podemos enfraquecer o nosso sistema”.

A solenidade de posse contou com homenagens à produtora rural Thelu Tendin e ao Abílio Leite de Barros, produtores rurais importantes para o sistema sindical sul-mato-grossense.

A senadora da República, Simone Tebet, lembrou que a classe produtiva é que, durante anos sustenta o país, e hoje é responsável por empregar 20 milhões de brasileiros. “Temos que ter coragem de dizer isso e, em Brasília, me coloco a disposição junto com nossa querida ministra Tereza Cristina para continuarmos na luta pela classe produtiva do país e não podemos permitir retrocessos do que já foi conquistado”.

Representando o Governo do Estado, o secretário de Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, desejou fé e determinação ao novo presidente e destacou que, atualmente, o agro tem maturidade para estar junto nas discussões da Agenda Brasil, que defende os interesses do país e que precisa se fazer presente. “Temos aqui no sindicato rural uma trajetória que valoriza a tradição, nossos pioneiros demonstrados aqui, mas carrega uma diretoria cheia de jovens, trazendo inovação, mudança e a certeza que esses valores fazem parte da agenda Brasil”.

Em nome da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, o deputado Renato Câmara, reforçou em seu discurso o desejo pela implantação do Sistema de Inspeção Consorcial (SIC), que diz respeito à inspeção e fiscalização dos produtos de origem animal produzidos no Estado. “Trata-se de uma alternativa para que a Inspeção do Iagro seja ofertada pelos consórcios, e dessa forma, que possamos avançar, beneficiando a formação e o fortalecimento dos consórcios públicos intermunicipais”, finaliza.

Também participaram do evento, o corregedor-geral de Justiça do TJ/MS, o desembargador, Sérgio Fernandes Martins; os deputados estaduais Capitão Contar, Felipe Orro, Eduardo Rocha, Renato Câmara; o secretário da Semagro, Jaime Verruck; a secretária-adjunta dos assuntos fundiários do Mapa, Luana Ruiz; o presidente da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke; a 3ª diretora-secretária do Sistema Famasul, Maria Tereza Zahran; a presidente do Sindicato Rural de Ivinhema e Novo Horizonte do Sul, Edy Tarrafel; a presidente do Sindicato Rural de Antônio João, Roseli Ruiz; o presidente do Sindicato Rural de Terenos, João Borges dos Santos; o diretor do Sindicato Rural de Camapuã, Antônio Silvério; o presidente da Associação Novilho Precoce, Nedson Rodrigues; o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça; o superintendente da Semagro, Rogério Beretta, entre outros.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo