Campanha da Fraternidade prepara católicos para a Festa da Páscoa

Padre Wagner Ferreira da Silva – Foto: Arquivo/CN

Os momentos que antecedem a celebração de uma festa normalmente são vividos tendo como motivação a preparação da festa em si. Independente das condições econômicas, as pessoas gostam de se preparar para bem aproveitar o momento festivo. Em geral, a preocupação com o ambiente da festa, por exemplo, é acompanhada da expectativa que o coração nutre de vivê-la, como oportunidade de se alegrar e de experimentar os sentimentos humanos mais nobres.

A fé cristã não é indiferente ao fenômeno festivo do existir humano e, com isso, a comunidade dos discípulos de Jesus, desde as suas origens, celebra o mistério do amor de Deus revelado no próprio evento pascal de Cristo. Anualmente, a Igreja celebra com júbilo a Páscoa de Cristo Ressuscitado, pois trata-se da “Festa das festas”, da “Solenidade das solenidades” (cf. Catecismo da Igreja Católica, n. 1169).

Entretanto, também a Igreja vive um tempo de preparação para bem celebrar a Páscoa do Senhor, tempo esse conhecido por Quaresma, através do qual a Igreja faz a todos os fiéis um apelo à conversão, de modo que todos possam assumir com mais entusiasmo o dom da vida nova, dom concedido aos fiéis no sacramento do batismo, e que os motiva a assumir no dia a dia o compromisso com os valores do Reino de Deus.

O chamado à conversão é sempre dirigido a cada pessoa, mas também à inteira comunidade cristã, pois, unidos pelo amor redentor de Cristo Jesus, os fiéis devem testemunhar a fé, tendo em vista a transformação do mundo no qual vivem, uma vez que o testemunho da fé da comunidade dos discípulos e discípulas de Jesus contribui para manifestar o Reino de Deus na sociedade humana de todos os tempos.

Sendo assim, a Igreja Católica no Brasil encontra no tempo quaresmal a oportunidade para motivar os fiéis à conversão pessoal, com consequências evidentes de transformação social. Tal apelo nos é oferecido pela Campanha da Fraternidade, cuja temática deste ano é “Fraternidade e Políticas Públicas”, inspirada pelo versículo bíblico: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1, 27).

De acordo com o texto-base da Campanha da Fraternidade 2019, o objetivo desta campanha é “estimular a participação em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade”.

O que são as Políticas Públicas? Segundo o texto-base, as políticas públicas são “ações e programas que são desenvolvidos pelo Estado para garantir e colocar em prática direitos que são previstos na Constituição Federal e em outras leis”. Tais Políticas representam soluções específicas para necessidades e problemas da sociedade, buscando garantir a segurança e a ordem, por meio da garantia dos direitos, particularmente, os direitos das crianças e adolescentes, o direito à saúde, à assistência social e à educação.

Como discípulos do Senhor Ressuscitado, sejamos corajosos em testemunhar o evangelho do amor e da justiça, de modo a promover também uma vida social onde se proclame: Ele está no meio de nós!

*Padre Wagner Ferreira da Silva é vice-presidente da Comunidade Canção Nova

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo