Pacotes suspeitos são enviados a consulados e embaixadas na Austrália

Todas as representações diplomáticas estrangeiras foram esvaziadas e os pacotes vistoriados.

A polícia da Austrália está investigando a origem de vários pacotes suspeitos que foram enviados nesta quarta-feira (09/01) a embaixadas e consulados estrangeiros creditados nas cidades de Camberra e Melbourne. Por precaução, os prédios foram esvaziados e as ruas próximas interditadas.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, alguns pacotes foram enviados aos consulados da Alemanha, Coréia do Sul, Espanha, Itália e Índia em Melbourne, e a embaixadas de Israel e da França em Camberra.

Pacotes suspeitos foram enviados nesta quarta-feira (09/01) a consulados e embaixadas na Austrália – Foto: AAP Image/James Ross/ Via Reuters

As autoridades australianas informaram ainda que pacotes suspeitos também foram enviados aos consulados dos Estados Unidos (EUA), Reino Unido, Hong Kong, França, Nova Zelândia, Paquistão e Grécia, todos em Melbourne.

Equipes de emergência foram acionadas e a segurança nas representações diplomáticas creditadas na Austrália foram reforçadas. Todas as vias públicas de acesso as embaixadas e consulados foram interditadas.

A Polícia Federal Australiana informou que “Os pacotes estão sendo examinados pelos serviços de emergência que atenderam as chamadas. As circunstâncias em torno dos incidentes estão sendo investigados“.

Policiais australianos vistoriam pacotes suspeitos enviados nesta quarta-feira (09/01) a embaixadas e consulados em Camberra e Melbourne, na Austrália – Foto: WhatsApp/Reprodução

O porta-voz do governo do Estado de Victoria, cuja capital é Melbourne, disse que as autoridades locais decretaram estado de alerta para a possível presença de “material perigoso” na cidade, localizada na Região Sudeste do país.

A imprensa local mostrou imagens de viaturas da polícia, dos bombeiros e ambulâncias chegando a frente das sedes das representações diplomáticas estrangeiras, que foram temporariamente fechadas.

Lembrando que ainda não foram encontrados explosivos e não há informações sobre vítimas.

Com informações das Agências Reuters e France Presse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo