Mina terrestre explode em estrada do Afeganistão e deixa 11 mortos e 31 feridos

Uma mina terrestre explodiu na manhã desta terça-feira (31/07) em uma estrada no Distrito de Bal Baluk, na Província de Farah, no Oeste do Afeganistão, causando a morte de pelo menos 11 pessoas e deixando outras 31 gravemente feridas.

De acordo com as primeiras informações, divulgadas agora a pouco pelas principais agências internacionais de notícias, a mina explodiu quando um ônibus com crianças e mulheres a bordo passou pelo local. O coletivo foi arremessado e vários passageiros foram atirados para fora do veículo.

Um dos feridos é socorrido e levado a um hospital no Afeganistão – Foto: Hoshang Hashimi / AFP

Equipes de resgate, policiais e bombeiros foram mobilizados e rapidamente chegaram ao local. A estrada é de terra e cercada por uma vegetação, o que dificultou os trabalhos de busca e salvamento.

Policiais afegãos acreditam que a mina foi colocada na estrada por insurgentes ligados ao Talibã, com o objetivo de atacar as Forças de Segurança, mas o alvo acabou sendo um ônibus de passageiros.

Os mortos foram resgatados e colocados lado a lado na beira da estrada, enquanto os feridos eram socorridos e encaminhados a hospitais da região.

O porta-voz do governo local, Naser Mehri, disse em entrevista coletiva, que o ônibus de passageiros seguia de Herat para Cabul, quando ao passar por uma mina no Distrito de Bal Baluk, explodiu. O ataque ocorreu por volta das 04h35min (horário local).

O ônibus seguia de Herat para Cabul quando passou sobre uma mina colocada na estrada no distrito de Bal Baluk, em Farah“, disse Naser Mehri.

Informações preliminares revelam que a maioria dos passageiros que estavam no ônibus eram da etnia xiita, da minoria hazara, alvo frequentes de ataques extremistas sunitas.

Os feridos foram levados para hospitais nas cidades de Herat e Farah. Algumas das vítimas apresentava ferimentos na cabeça e fraturas em vários membros.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo