Atentado a bomba deixa 18 mortos em Damasco, na Síria

Carros e prédios destruídos podem ser vistos neste domingo (02/07) em Damasco, capital da Síria, após mais um atentado com carro-bomba – Foto: Sana/Handout via Reuters

Um atentado a bomba ocorrido na madrugada deste domingo (02/07), por volta das 00h05min (horário de Brasília), em Damasco, capital da Síria, causou a morte de pelo menos 18 pessoas e deixou cerca de outras 12 feridas. Até o momento nenhum grupo assumiu a autoria do ataque.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, o atentando aconteceu nas imediações da Praça Tahrir, no Centro de Damasco e foi cometido por um suicida que dirigia um carro-bomba, o qual foi detonado em frente a um edifício, o qual ficou seriamente danificado.

As autoridades médicas sírias acreditam que o número de vítimas fatais deve aumentar nas próximas horas, porque vários feridos encontram-se em estado gravíssimo.

Equipes de emergência, bombeiros, policiais e socorristas foram mobilizados e rapidamente chegaram ao local, que permanece isolado e cercado. Forças de Segurança estão nas imediações e estão impedindo a entrada de jornalistas locais e estrangeiros.

A televisão estatal síria divulgou um comunicado oficial sobre o atentado com carro-bomba: “As autoridades competentes perseguiram três carros-bombas e conseguiram fazer detonar dois deles às portas de entrada de Damasco em uma estrada que leva ao aeroporto. Cercaram o terceiro carro na Praça Tahrir, onde o terrorista se detonou, causando mortos e feridos”.

O ataque de hoje aconteceu no primeiro dia útil após o término do Ramadã, período de jejum sagrado para os islâmicos.

Edifício ficou parcialmente destruído em Damasco, na Síria, após a explosão de um carro-bomba próximo à Praça Tahrir neste domingo (02/07) – Foto: Louai Beshara/AFP

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) informou que os dois primeiros carros-bombas foram detonados na entrada da cidade de Damasco depois que atiradores de elite das Forças Armadas Síria dispararam contra eles. Acredita-se que os dois motoristas, que foram mortos na ação, não tiveram tempo de detonar os explosivos.

Uma testemunha identificada como sendo Mohamed Tinawi, e que mora nas imediações da Praça Tahrir, disse em entrevista à Agência AFP, que o atentado aconteceu por volta das 06h05min (horário local), e que antes da explosão houve um intenso tiroteio.

Ouvimos disparos às 06h05min (horário local) e, depois, houve uma explosão, que arrebentou as janelas dos edifícios do bairro”, afirmou Mohamed Tinawi.

Ainda segundo Mohamed Tinawi, logo após a explosão chegaram as equipes de resgate, bombeiros e policiais. Voluntários do Crescente Vermelho retiraram com vida dois militares que estavam nas proximidades, que foram levados às pressas a um hospital.

O morador disse ainda que viu carros carbonizados e destroçados, além de danos nas edificações próximas, como por exemplo em um posto de controle das Forças de Segurança.

Até o momento nenhum grupo assumiu a autoria dos ataques, mas as autoridades sírias acreditam que os atentados tenham sido cometidos por integrantes do Estado Islâmico, em represália a retomada de importantes cidades do país que ainda estavam sob o seu domínio.

Com informações das Agências AFP e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo