Descarrilamento de trem deixa 1 morto e 27 feridos na Bélgica

Destroços do trem que descarrilou neste sábado (19/02) próximo a Bruxelas, capital da Bélgica, causando a morte de 1 pessoa e deixando outras 27 feridas. – Foto: Eric Vidal/Reuters

Um trem de passageiros descarrilou na manhã deste sábado (18/02), por volta das 10h20min (horário de Brasília), nas proximidades da cidade de Louvain, a Leste de Bruxelas, capital da Bélgica, causando a morte de pelo menos uma pessoa e deixando outras 27 feridas, das quais três em estado grave. As causas do acidente ainda são oficialmente desconhecidas, mas serão devidamente apuradas pelas autoridades locais.

O trem que se acidentou fazia a rota Panne, no litoral belga, a Louvain, região central do país.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, a vítima fatal é um jovem de 21 anos, que foi arremessado para fora de um dos vagões que descarrilou. O corpo do rapaz foi resgatado e levado para o necrotério.

Equipes de resgate, bombeiros, policiais e voluntários foram mobilizados e rapidamente chegaram ao local do acidente, iniciando os trabalhos de busca e salvamento.

A área foi isolada e cercada e o tráfego de trens na região foi interrompido. As equipes priorizaram o resgate dos feridos, que foram socorridos e levados a hospitais da região.

Os demais passageiros que não ficam feridos foram retirados dos vagões e levados a um local seguro, onde puderam relatar o ocorrido.

O delegado da Polícia de Louvain, Marc Vranckx, disse em entrevista ao Jornal ‘Le Soir’, que o trem tombou sobre uma lateral na saída da estação da cidade, e que a velocidade da composição no momento do acidente era reduzida.

Já a ministra federal de Mobilidade, Françoise Bellot, disse que a sorte dos demais passageiros foi a ausência de outro trem na região, porque caso outra composição estivesse vindo, o número de vítimas fatais e de feridos seria maior.

Felizmente não vinha nenhum outro trem de frente“, disse Françoise Bellot, que foi ao local do acidente.

Françoise Bellot afirmou ainda, que as investigações para apurar as causas do acidente e a responsabilidade dos envolvidos, ficarão a cargo da Empresa Infrabel, que administra o setor ferroviário no país, e da Sociedade Nacional Ferroviária da Bélgica (SNCB), além de outras a nível federal e judicial.

Em nota distribuída à imprensa, a Infrabel disse que serão necessários vários dias de trabalho para restabelecer a normalidade do serviço na região de Louvain.

Com informações das Agências EFE e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo