Terremoto de 6,7 graus na Escala Richter atinge as Filipinas

O forte terremoto que atingiu as Filipinas na noite desta sexta-feira (10/02) causou a morte de pelo menos 6 pessoas e deixou outras 105 feridas.

Pessoa observam uma ponte na cidade de Surigao, no Sul das Filipinas, que desabou na noite desta sexta-feira (10/02) em decorrência de um forte terremoto – Foto: Roel Catoto/Reuters

Um forte terremoto de magnitude de 6,7 graus na Escala Richter atingiu na noite desta sexta-feira (10/02), por volta das 22h15min (horário local), a Ilha de Mindanao, no Sul das Filipinas, causando a morte de pelo menos 6 pessoas e deixando outras 105 feridas. As autoridades locais decretaram estado de calamidade na cidade.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, o Aeroporto de Surigao teve que ser fechado para pousos e decolagens, fazendo com que todos os voos fossem cancelados. A previsão é que ele seja reaberto daqui a 35 dias.

Equipes de emergência e de resgate já foram mobilizadas e estão seguindo para as regiões mais atingidas. O número de vítimas (mortos e feridos) pode aumentar nas próximas horas porque vários prédios e casas desabaram.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS – sigla em inglês) informou que o tremor aconteceu no mar, a 10 km de profundidade e a 14 km de distância da cidade de Surigao. Não foi emitido alerta de tsunami.

As autoridades locais informaram que um dos seis mortos é um adolescente, que foi soterrado quando a casa onde mora com a família desabou.

Dos mais de 100 feridos, 68 foram internados no Hospital Regional de Caragae, sendo que destes, 13 estão em estado grave.

A governadora da província de Surigao, Sol Matugas, disse em entrevista coletiva que a infraestrutura da cidade sofreu sérios danos estruturais, e que por essa razão foi necessário decretar estado de calamidade. O Capitólio Provincial, um Centro Comercial e duas importantes pontes foram danificadas e correm o risco de desabar.

O terremoto afetou o fornecimento de energia elétrica na região, fazendo com que 11 cidades tivessem o fornecimento de luz suspenso. Essas províncias também estão sem telefonia fixa e móvel.

Com informações das Agências France Presse e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo