Neonazista fere 4 policiais em Georgensgmünd, no Sul da Alemanha

Neonazista atacou e feriu na manhã desta quarta-feira (19/10) quatro policiais em Georgensgmünd, no Sul da Alemanha. – Foto: Nicolas Armer/DAP/AP

Neonazista atacou e feriu na manhã desta quarta-feira (19/10) quatro policiais em Georgensgmünd, no Sul da Alemanha. – Foto: Nicolas Armer/DAP/AP

Um neonazista de 49 anos, integrante do grupo ‘Cidadãos do Reich’, atacou e feriu na manhã desta quarta-feira (19/10) quatro policiais na cidade de Georgensgmünd, no Estado da Baviera, no Sul da Alemanha. O suspeito foi detido e levado a uma delegacia de polícia, onde foi autuado.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, policiais foram acionados para atender a uma ocorrência de tiroteio em um dos bairros de Georgensgmünd, mas ao chegarem foram recebidos a tiros.

Houve troca de tiros entre o suspeito e os policiais e quatro agentes ficaram feridos, tendo o neonazista sido preso quando a sua munição acabou. Ele também ficou ferido e foi encaminhado sob forte escolta a um hospital da cidade.

Testemunhas disseram que o neonazista começou a atirar contra os policiais quando os agentes se preparavam para entrar em sua casa. Não houve vítima entre os vizinhos.

A cidade de Georgensgmünd possui cerca de 6 mil habitantes, e segundo as autoridades locais, trata-se de uma região tranquila, cujos moradores costumam ser pacíficos.

Informações extraoficiais revelam que os policiais já haviam sido informados de que o suspeito armazenava armas de fogo dentro da casa, e que as autoridades se preparavam para fiscalizar o armamento.

Em julho deste ano, o Ministério do Interior da Alemanha fez uma advertência contra o ‘potencial perigo e de perturbação crescente’ dos integrantes do ‘Cidadãos do Reich’, também conhecidos como Reichsbürger.

As autoridades alemãs afirmam que o movimento de nostálgicos do 3º Reich reivindica as fronteiras existentes em 1937, e que se integrantes recusam a pagar impostos e a reconhecer as atuais leis do país.

Um parlamentar alemão exigiu das autoridades explicações sobre os constantes ataques, tendo o porta-voz do Ministério do Interior afirmado: “As teses do Reichsbürger têm forte ressonância no espectro neonazista e entre os negacionistas“.

O Ministério do Interior da Alemanha teme que haja uma radicalização do Movimento Reichsbürger em todo o país, cujos integrantes estimulam o ódio racial e cometem todos os tipos de atos ilegais, como extorsão, agressões físicas, incêndios criminosos e assassinatos de estrangeiros.

Com informações das Agências France Presse e Deutsche Welle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo