Deslizamento de terra deixa dezenas de desaparecidos em Mianmar

Deslizamento de terra em mina de jade no Norte de Mianmar causou dezenas de mortes neste sábado (26/12) – Foto: AFP

Deslizamento de terra em mina de jade no Norte de Mianmar causou dezenas de mortes neste sábado (26/12) – Foto: AFP

Um deslizamento de terra ocorrido na manhã deste sábado (26/12), por volta das 08h15min (horário de Brasília), em uma mina de jade localizada na província de Hpakant, no Norte de Mianmar, soterrou dezenas de pessoas. O número oficial de vítimas ainda não foi confirmado, mas as autoridades locais acreditam que entre 50 e 70 pessoas estejam soterradas.

De acordo com informações das principais agências internacionais de notícias, milhares de trabalhadores se dirigem a mina todo o ano a procura de pedras de jade, sendo os acidentes uma rotina na região.

Policiais de Mianmar informaram que este é o segundo acidente ocorrido na mina de jade em um mês. No fim de novembro deste ano um deslizamento de terra causou a morte de aproximadamente 100 pessoas. Muitas das vítimas deste deslizamento ainda não foram encontradas.

Equipes de emergência já foram enviadas para o local e os socorristas trabalham arduamente para encontrar os corpos das vítimas. As chances de se encontrar sobreviventes são mínimas.

Segundo Nilar Mynt, funcionário da província de Hpakant, os trabalhos das equipes de emergência é o de recuperar os corpos das vítimas, mas caso encontrem sobreviventes, este passa a ser o trabalho prioritário.

“Os socorristas começaram seu trabalho e estamos buscando cadáveres, mas ainda não podemos apresentar números”, disse Nilar Mynt, em entrevista exclusiva concedida à Agência AFP.

Ecologistas afirmam que os acidentes em minas de jade são comuns em Mianmar, e que em novembro de 2015 um deslizamento causou a morte de pelo menos 100 pessoas na fronteira com a China. Dezenas de cabanas de moradores e trabalhadores foram soterradas na ocasião.

Ainda segundo os ecologistas locais, a zona onde fica localizada a mina de jade é parecida com a paisagem lunar, devido principalmente à explosão intensa de jade na região, em detrimento do meio ambiente.

A quantidade de jade encontrada e extraída das minas no Norte de Mianmar gera muito lucros ao país, que produz a maior parte da produção mundial desta pedra preciosa. As autoridades e as grandes companhias mineradoras costumam fazer ‘vista grossa’, permitindo a exploração e, consequentemente, as tragédias e as perdas de vida.

Apesar das atuais autoridades terem feito várias reformas econômicas no país, o mercado de jade em Mianmar continua nas mãos das velhas elites, que se enriqueceram durante os anos de ditadura militar, que se dissolveu em 2011.

Com informações das Agências France e Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo