Controlar o colesterol pode reduzir riscos de doenças cardiovasculares

Uma dieta rica em fibras e proteínas podem ajudar no combate ao colesterol alto – Foto: Divulgação

Celebra-se, em 8 de agosto, o Dia Nacional do Combate ao Colesterol. A data é um alerta, sobretudo, quanto aos riscos representados por níveis sanguíneos elevados de LDL (Lipoproteína de Baixa Densidade), popularmente conhecida como “colesterol ruim”. Esta partícula é um dos principais fatores causadores de acidentes vasculares cerebrais (AVCs) e infarto, doenças incluídas pela (Organização Mundial da Saúde) dentre as principais causas de mortes em todo o mundo.

Também existe a HDL (Lipoproteína de Alta Densidade), conhecida como “colesterol bom”, que ajuda a remover a LDL e transportá-la para o fígado, onde ela se degrada. Pesquisas mostram que, além desse benefício, a HDL também apresenta ação antioxidante, anti-inflamatória e antiagregante plaquetário.

“Quando há no organismo uma concentração elevada de colesterol relacionado à LDL, existem maiores chances de que o paciente desenvolva a aterosclerose, caracterizada pela formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos”, explica Dr. José Francisco Kerr Saraiva, cardiologista e presidente de Socesp. Com o tempo, o acúmulo dessas placas pode provocar a obstrução dos vasos, aumentando muito o risco de infarto do miocárdio e AVC.

Anualmente, morrem cerca de 17,5 milhões de pessoas vítimas de doenças cardiovasculares em todo o mundo. No Brasil, a média anual é de 350 mil mortes, correspondente à 29% do total. “Esse é um número assustador, porque simboliza um óbito a cada 40 segundos, proveniente de doenças que podem ser diagnosticadas e controladas”, reitera Saraiva. “É importante insistirmos neste tema, pois o alerta, a prevenção e o tratamento adequado podem reverter essa situação”.

O cardiologista destaca a prevenção, pois “sabe-se que o evento coronário muitas vezes é silencioso e identificar os indivíduos assintomáticos predispostos a esta condição é fundamental para a prevenção efetiva”. Sendo assim, a SOCESP recomenda que o check up de exames médicos seja periódico, pois é fundamental para a redução das taxas de mortalidade por doenças cardiovasculares.

Cabe ressaltar que a data tem como objetivo conscientizar a população e chamar atenção para o controle e combate do colesterol, mas que não minimiza a importância de conscientizar sobre os demais fatores de risco que devem ser observados e controlados à mesma maneira, como: obesidade, tabagismo, diabetes, hipertensão, sedentarismo, consumo excessivo de álcool, alimentação irregular e evitar estresse demasiado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo