PMA apreende 93 redes de pesca em rios de MS

Foto: Divulgação

A Polícia Militar Ambiental (PMA) em Mato Grosso do Sul divulgou no fim da tarde desta sexta-feira (11/08), a informação de que policiais da corporação conseguiram apreender nos rios do Estado, 93 redes de pesca, que mediaram no total, cerca 5,7 quilômetros petrechos proibidos por lei. Ninguém foi preso.

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação da PMA/MS, a apreensão aconteceu entre os dias 07 e 10 de agosto, em rios localizados nos municípios de Paranaíba e Aparecida do Taboado, durante uma operação de rotina de combate a pesca predatória.

Segundo os dados que constam no Auto de Infração (AI), os quais foram repassados à imprensa, policiais militares ambientais faziam a fiscalização nos Rios Paranaíba, Santana e Barreira quando encontraram 54 redes de pesca, medindo cerca de 3,3 km.

Cerca de 75 quilos de peixes vivos que estavam nas redes foram soltos novamente nos rios. Já 40 quilos de peixes mortos foram apreendidos e deverão ser destinados a instituições beneficentes, já que ainda estão próprios para o consumo humano.

Outra equipe da PMA vistoriou os Rio Grandinho e o Córrego Brandinho, onde foram apreendidas 39 redes de pesca, medindo cerca de 2,4 km. Os infratores também não foram encontrados.

No local foram encontrados 52 quilos de peixes vivos, que foram soltos, e outros 31 quilos de peixes mortos, que foram recolhidos para serem destinados a instituições beneficentes.

No dia 09 de agosto, uma equipe da Polícia Militar Ambienta, conseguiu prender em flagrante quatro suspeitos, que estava pescando com petrechos (redes) proibidos por lei. No local foram encontrados e apreendidos pescados, barco e motor de popa. Todos foram autuados e multados em R$ 2,8 mil.

Com informações da Assessoria de Comunicação da PMA/MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo